0 0

Partilhar nas redes sociais:

Ou pode copiar e partilhar este link

Ingredientes

Ajustar quantidades:
1 cup Arroz integral (grão curto) Convém demolhar o arroz integral durante 4-5 horas.
7-8 cups Água A quantidade de água é bastante generosa, para que o cereal tenha espaço para desenvolver a sua cremosidade. Podes ajustar a quantidade de água, consoante prefiras uma textura mais ou menos cremosa.
Pitada de sal marinho ou Tira de alga kombu
Extras: Raspa de limão, canela e geleia de arroz

Creme de arroz integral

Características:
  • Sem açúcar refinado
  • Sem óleo
  • Vegan
  • Preparação: 5 min
  • Cozedura: 2 horas
  • Total: 2h 05 min
  • 3 doses
  • Fácil

Ingredientes

Descrição

Partilhar

Os cereais integrais (em inglês wholegrains) possibilitam o desenvolver de uma perspetiva da vida e do mundo mais whole, isto é, mais inteira, equilibrada, harmoniosa, completa, plena… Como são ricos em açúcares complexos, as suas moléculas vão sendo desdobradas lentamente, fornecendo uma energia gradual ao organismo. Por isso, quando os consumimos com regularidade, sentimo-nos menos cansados, com mais vitalidade.

O arroz integral, de longe o cereal mais consumido na alimentação macrobiótica, é considerado por muitos o grão do equilíbrio, da clareza (mental e espiritual), da paz e do enraizamento. De um ponto de vista físico, ajuda a manter os nossos intestinos limpos, ao mesmo tempo que os fortalece. Beneficia ainda os pulmões e, ao contrário da aveia que tendencialmente cria alguma mucosidade no organismo, o arroz integral tem o poder de limpar/revigorar os nossos pulmões, tornando-os fortes e invencíveis.

Este creme de arroz, aveludado e leve, é dos meus pequenos almoços favoritos. Aconchega, sacia, nutre e dá-me energia para o dia. É  fácil de fazer e só necessitas de três ingredientes principais: o arroz integral, uma pitada de sal e água abundante (para que o cereal tenha espaço para desenvolver a sua cremosidade).

Podes, por exemplo, cozinhar este creme à noite enquanto preparas o jantar/arrumas a cozinha, uma vez que ele deve cozer lentamente, durante bastante tempo (2 horas). Ao cozinhar este tempo todo, o arroz liberta o seu doce natural. Incrível, não é? 😊 Não o costumo passar com a varinha, pois prefiro saborear os grãos inteiros. Se bem que, de tanto cozer, os grãos ficam meio desfeitos (e muito macios). Guarda num recipiente de vidro e aquece a quantidade desejada nas manhãs seguintes.

Espero que este creme te deixe nas nuvens!

PS. Esta foi das primeiras receitas que pus em prática quando mergulhei nos ensinamentos macrobióticos. Obrigada Francisco!

 

 

Passos

1
Concluído

Numa panela, junta a água e o arroz integral, previamente demolhado e lavado.

2
Concluído

Quando levantar fervura, junta o sal e reduz a chama para o mínimo (e, de preferência, coloca a panela no bico mais pequeno do fogão).

3
Concluído

Deixa cozinhar por cerca de 2h, com a panela não completamente fechada. Se necessário, mexe o arroz para que não agarre ao fundo.

4
Concluído

Guarda num recipiente de vidro no frigorífico (aguenta 4-5 dias). De manhã é só retirar a quantidade desejada, juntar um pouco de água e levar ao lume num tachinho. Pessoalmente, gosto ainda de juntar raspa de limão, geleia de arroz e uns pozinhos de canela e envolver tudo muito bem. Os toppings ficam ao gosto de cada um. Eu usei gomásio e sementes de girassol tostadas.

anterior
Mini planetas verdes
seguinte
Burgers de quinoa e feijão branco
anterior
Mini planetas verdes
seguinte
Burgers de quinoa e feijão branco

2 Comentários Esconder comentários

Querida Mónica, já tenho o teu blog no meu feedly, assim não perco nenhum post. A propósito do arroz integral, cá em casa há sempre pronto no frigo para quando nos apetece, e o meu principezinho adora papinhas de arroz ao pequeno almoço. Beijinho |mysweetgreenvalley|

Olá querida Marisa! Que bom ter o teu (tão bom) feedback aqui no blogue!
O cremezinho de arroz é mesmo reconfortante. O teu príncipe tem mesmo bom gosto, tenho a dizer.
Muito obrigada e um graaande beijinho para vocês os dois <3

Adicionar comentário